,

TRT-5 e TJ-MG abrem o último mês de provas em 2022

Provas acontecem no próximo domingo (4), nos estados da Bahia e Minas Gerais.

Após o final de semana de provas do INSS e TRT-13, o primeiro domingo de dezembro reserva mais duas provas importantes quem deve mobilizar os concurseiros na busca pela nomeação.

O primeiro deles, organizado pela Fundação Carlos Chagas, o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, promete mobilizar os concurseiros do estado da Bahia para concorrer as vagas para formação de cadastro reserva em diversos cargos de níveis médio e superior de escolaridade, com salários iniciais que podem chegar a até R$ 12 mil.

De acordo com o TRT5, existem 236 cargos vagos no órgão, sendo 55 para o cargo de Analista, 170 para Técnico e 11 para Auxiliar Judiciário.

Cargos e especialidades

Dentro dos cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário, serão 15 especialidades para o primeiro e quatro para o segundo. A relação destes é:

Para Analista:  Área Administrativa, Contabilidade, Arquivologia, Arquitetura, Engenharia, Engenharia (Civil), Segurança do Trabalho, Engenharia Elétrica, Estatística, Medicina, Psiquiatria, Psicologia, Serviço Social, Tecnologia da Informação, Área Judiciária e Oficial de Justiça Avaliador Federal

Para Técnico: – Área Administrativa, Agente da Polícia Judicial, Enfermagem, Tecnologia da Informação.

Como serão as provas

Estão previstas duas provas objetivas e uma discursiva para o certame. A objetiva de conhecimentos Gerais contará com 20 questões, e a destinada a conhecimentos específicos terá 40. Todas as questões serão objetivas de múltipla escolha, com cinco alternativas cada uma e versarão sobre assuntos dos programas elencados no edital.

Já as provas discursivas o candidato deverá desenvolver texto dissertativo-argumentativo a partir de proposta única, sobre assunto de interesse geral não atrelado necessariamente ao Conteúdo Programático de Conhecimentos Específicos.

As provas objetiva, discursiva e a redação serão realizadas na cidade de Salvador – BA. Com as avalições para o cargo de Técnico Judiciário no período da manhã. À tarde, acontecem as provas para os cargos de Analista.

Confira o edital:

Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJ-MG

Também no domingo, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, deve levar mais de 100 mil candidatos que irão concorrer as 284 vagas para oficiais e analistas judiciários. Organizado pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), as oportunidades exigem nível médio e superior, respectivamente. Os salários iniciais chegam a R$5 mil.

Para o cargo de oficial judiciário, ofertado na seleção, ganhou destaque ao registrar o maior número de inscritos. Ao todo, mais de 50 mil candidaturas foram homologadas para o concurso, que coloca uma demanda próxima de 850 candidatos por vaga.

Já para o cargo de Analista Judiciário, foram contabilizadas mais de 40 mil inscrições na ampla concorrência, gerando uma disputa de aproximadamente de 180 inscritos por vaga.

Cargos e salários

O concurso do TJ-MG oferece salários para os cargos de nível médio de R$3.264,98 (oficial judiciário). Já para os cargos de nível superior, que contempla a carreira de analista, a remuneração inicial será de R$5.113,09.

Além disso, os nomeados farão jus a benefícios e gratificações. A jornada de trabalho será de 30 horas por semana. O concurso ainda tem a reserva de vagas para pessoas com deficiência e negros. Vale lembrar que o prazo de validade do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Provas acontecem em diversas cidades mineiras

A aplicação das provas acontece nos municípios de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Diamantina, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia e Varginha. Os inscritos serão selecionados mediante provas objetivas composta por 60 questões de múltipla escolha.  Para analista judiciário, os candidatos também realizarão provas discursivas.

Como serão as provas?

Serão aplicadas provas objetivas e discursivas para os cargos de nível superior, e para os de nível médio, apenas a prova objetiva. A última terá a mesma estrutura básica, contando com 60 questões ao todo, e terá as disciplinas dispostas da seguinte maneira:

  • Língua Portuguesa (15 questões);
  • Noções de Direito (15 questões);
  • Noções de Informática (5 questões);
  • Conhecimentos específicos (20 questões); e
  • Raciocínio Lógico (5 questões).

Nesta avaliação, serão considerados aptos os candidatos que obtiverem 50% de acertos e que não tiveram nota 0 em nenhuma das disciplinas acima listadas.

Para a prova discursiva, de 40 pontos, haverá três modelos distintos, que deverão ser elaborados entre 25 e 30 linhas com a pontuação dividida entre Estrutura (10 pontos), Conteúdo (20 pontos) e Expressão (10 pontos):

Estudo de caso: Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Assistente Social, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo;

Texto Dissertativo: Analista Judiciário, Bibliotecário;

Revisão Textual: Revisor Judiciário.

Aqui, serão considerados aptos os candidatos que obtiverem, no mínimo, 20 pontos da avaliação. A duração de prova para as especialidades de Oficial Judiciário será de 4h, enquanto, para as de Analista, será de 5h.

Confira o edital:

Ceisc prepara Revisão de Véspera para os dois concursos

Mais uma vez, pensando naqueles que sonham com uma das vagas nos dois certames do próximo final de semana, o Ceisc prepara duas revisões de véspera para o próximo sábado (3). Com inscrições gratuitas, tanto a prova para o TRT-5, quanto para o TJ-MG terá o nosso time de professores especialistas em aprovação, com as melhores dicas para a reta final de preparação para os dois concursos.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Tags

Posts relacionados

Pular para o conteúdo