,

Por suspeita de bomba, prédio da OAB-RJ é esvaziado

Cartas anônimas encontradas nos banheiros do prédio, apontam para presença de bomba no local, que não foi localizada pelas autoridades.

Uma ameaça de bomba no prédio da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro (OAB-RJ), localizado no Centro do Rio de Janeiro, precisou ser esvaziado às pressas no fim da manhã desta quarta-feira (15). De acordo com o presidente da OAB-RJ, Luciano Bandeira, foi solicitada a imediata evacuação do prédio e acionou o Esquadrão Antibombas da Polícia Civil.

Por conta das ameaças, as atividades da sede da entidade foram suspensas por volta das 12h, onde foram realizadas mais de 3 horas de buscas pelo suposto artefato e nada foi encontrado. No momento o prédio permanece fechado, apenas com a presença dos papiloscopistas que tentam colher as digitais do suspeito. Segundo a presidência da OAB-RJ, o local voltará a funcionar normalmente nesta quinta-feira (16).

Cartas anônimas foram encontradas nos banheiros do 4º e 7º andar

Imagens das câmeras de segurança do prédio já foram cedidas à polícia para iniciar a investigação para apontar o suspeito de deixar o suposto artefato do prédio. Até o mesmo, a apuração aponta para duas cartas anônimas deixadas nos banheiros do 4º e do 7º andar informando sobre a presença de uma bomba no prédio. O que gerou um alerta imediato, uma vez que no mesmo andar (7º), transcorria uma reunião sobre procedimentos disciplinares impostos a advogados, com a presença de aproximadamente 60 pessoas. No 4° andar acontecia uma solenidade para a entrega de carteira de novos advogados, com a presença de 250 pessoas.

Esquadrão antibombas fez varredura no prédio

Após a localização das cartas anônimas que interromperem as atividades no prédio da OAB-RJ, a presença do esquadrão antibombas do Rio de Janeiro foi acionada, e os policiais seguem fazendo uma varredura nos dois andares na tentativa de localizar algum artefato.

Polícia Civil local já iniciou as investigações

A investigação da suposta bomba no prédio da OAB-RJ deve ficar com a 5ª DP do Rio de Janeiro. E os documentos localizados nos banheiros do prédio, que segundo a presidência da OAB-RJ, são de conteúdo ameaçador, foram entregues às autoridades policiais que já investigam o caso. As atividades na sede Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro deve ser retomada na próxima quinta-feira (16).

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Tags

Posts relacionados

Pular para o conteúdo