Porque o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ é celebrado em 28/06?

Data que é celebrada neste dia 28 de junho, surgiu após diversos confrontos entre policiais e manifestantes em Nova York, em 1969.

Celebrado no mundo todo neste 28 de junho, o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ é uma data que entre alguns dos seus objetivos é mostrar a importância do combate à homofobia para a construção de uma sociedade livre de preconceitos e igualitária, independente do gênero sexual.

Mas como surgiu a data?

O ano era 1969, e um confronto entre policiais e manifestantes naquele dia 28 de junho mudaria para sempre a importância da data. Um protesto em defesa do clube gay Stonewall Inn, aberto em 1967, no coração do boêmio bairro de Greenwich Village, em Nova York, foi o estopim para o confronto.

Na época, apesar da circulação de ideias progressistas na região, as leis contra homossexuais eram rígidas, colocando em risco aqueles que ousavam demonstrar afeto não heterossexual em público. Nisso, para escapar da regulamentação estadual que proibia os homossexuais de consumir bebidas alcoólicas, o mafioso “Fat Tony” Lauria fundou o Stonewall Inn como um clube privado.

Embora as batidas policiais fossem relativamente comuns no estabelecimento, uma investida surpresa em 1969 tomou rumos inesperados, resultando no que ficou conhecido como “Rebelião de Stonewall” –um levante de seis dias em defesa dos direitos da população LGBTQIA+.

Primeiro confronto no Stonewall Inn aconteceu quatro dias antes

A primeira investida dos policiais aconteceu na terça-feira, 24 de junho, quando os frequentadores do Stonewall foram surpreendidos com a ação da polícia. Dias depois, na sexta-feira, 27, os policiais voltaram ao bar na intenção de destruir o bar e agredir os proprietários, além de aplicar infrações que fossem suficientes para fechá-lo para sempre.

Mas o que os policiais não contavam que, em meio a confusão, os manifestantes começaram a jogar objetos contra agentes de segurança que tentavam prender uma mulher homossexual. No dia seguinte, no sábado (28), mais de 2 mil pessoas se reuniram em frente ao bar, dando as mãos e entoando frases como “poder gay”, “queremos liberdade agora” e “Christopher Street pertence às rainhas”. A Rua Christopher, local onde está situado o Stonewall, foi bloqueada por manifestantes.

O clima de revolta ainda permaneceu por algumas semanas, no total, 21 pessoas foram presas durante os eventos e uma morte foi registrada naquele final de junho de 1969. No ano seguinte, no mesmo dia 28 de junho, milhares de pessoas voltaram à Greenwich Village para a primeira marcha do Dia da Libertação da Rua Christopher. Era o início do evento anual que evoluiu para o que conhecemos como Dia internacional do orgulho LGBTQIA+.

Orgulho LGBTQIA+ é marcado por lutas diárias e resistência

Acima de tudo, o Dia internacional do Orgulho LGBTQIA+, é uma resposta política contra os mais diversos mecanismos que o sistema tradicionalista se usa contra quem não atende aos ‘requisitos’ da dita heteronormatividade. Vale ressaltar que é fazendo uso de elementos como o constrangimento, que leva a vergonha, a exclusão, as agressões físicas que podem chegar até a morte da vítima.

Convém lembrar que o Brasil ainda é um dos países que mais mata homossexuais, onde as políticas públicas de proteção e garantias de direitos destes ainda é frequentemente sonegada pelas autoridades. Com associações e entidades de luta em prol das pessoas LGBTQ+ (sigla que engloba lésbicas, gays, bissexuais, transsexuais, queer e outros grupos mais) e diversas organizações de pesquisa indicam que o Brasil está longe de ser um local seguro para homossexuais e pessoas transgênero no mundo.

Por fim, mais do que uma data, o 28 de junho é um marco para a construção de uma sociedade livre de preconceitos, independente do gênero sexual. E que, mesmo ainda a passos curtos, e por vezes enfrentando retrocessos, a luta pelos direitos da comunidade LGBTQIA+ continua, a luta pelo respeito é constante e o direito de viver é necessário. Porque amar é um direito de todos!

Confira o recado do Ceisc neste Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Tags

Posts relacionados

Pular para o conteúdo