,

Instituto Consulplan divulga gabarito preliminar de prova para DPE-PR!

Após aplicação da prova objetiva, que aconteceu no último domingo, dia 14 de janeiro, banca divulga gabarito preliminar e abre período de recursos.

Publicado no final da tarde da última segunda-feira (15), o gabarito preliminar para o concurso de Analista da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR). O concurso, que teve a sua prova aplicada no último domingo, dia 14 de janeiro, traz a oferta de 10 vagas imediatas, e mais 700 oportunidades para formação de um cadastro reserva em diversas especialidades.

Confira o gabarito abaixo

Além dos gabaritos, a banca informa que já está disponível o link para interposição de recursos, que devem ser protocolados exclusivamente pelo site do Instituto Consulplan, banca organizadora da seleção. Segundo o edital, os candidatos terão dois dias úteis para interpor recurso, contados a partir do primeiro dia útil após a publicação do gabarito preliminar. Ou seja, até a próxima quinta-feira, dia 18 de janeiro.

Recursos

Questão 01 

Não há possibilidade de recurso 

Questão 02 

Questão 03 

Questão 04 

A questão requer a associação entre item de mapa mental e conceito extraído do texto, e a banca considerou corretas as alternativas II, II e IV. No entanto o conceito de equilíbrio, indicado em II e posto como incorreto, no texto está associado a “Meio ambiente limpo, saudável e sustentável”, o que pressupõe um ambiente em que também a preservação de recursos naturais e o desenvolvimento socioeconômico e sustentável devem estar em consonância como é possível depreender do penúltimo parágrafo do texto. Por isso, considera-se que o item II está correto. 

Além disso, em I está indicada a associação entre “desigualdade” e “flagelo da desigualdade”, o que não está em consonância com as ideias do texto, pois ele não faz alusão a dificuldades enfrentadas pela população em delação a questões sociais e econômicas. 

Por isso, solicita-se a reforma do gabarito preliminar, passado a ser considerada a letra C a resposta correta. 

Questão 05 

A questão requer a análise de reescrita. A banca indicou a alternativa b como correta. No entanto, o uso de ponto e vírgula que isola o primeiro segmento oracional do restante do período está em desconformidade com as regras gramaticais de pontuação, pois o período anterior e esse sinal não está completo, o que desautoriza o uso da vírgula. Em C, não há erro gramatical e o sentido do texto está mantido. Logo, solicita-se reforma do gabarito. 

Questão 06 

Questão 07 

Sugestão de mudança de gabarito para alternativa  

A) 1 a 1500 

A questão 07 afirma que Rogério quer criar senhas de 4 algarismos que contenham o algarismo 7 e sejam número par.  

Sendo assim a senha deve ter como último algarismo os algariamos 0,2,4,6 ou 8 num total de 5 opções.  

Alem disso temos 3 hipóteses de senha: 

Com um algarismo 7: 

3x(1x9x9x5) = 1215 

Com dois algarismos 7 : 3(1x1x9x5) =135 

Com três algarismos 7: (1x1x1x5) = 5 

. Totalizando 1355 senhas possíveis. 

Questão 08 

Questão 09 

Questão 10 

Questão 11 

Questão 12 

Questão 13 

Questão 14 

Questão 15 

Questão 16 

Questão 17 

Questão 18 

Questão 19 

Questão 20 

Questão 21 

Questão 22

Questão 23 

Questão 24 

Questão 25 

Questão 26 

Questão 27 

Questão 28 

Questão 29 

Questão 30 

Questão 31 

Questão 32 

Questão 33 

Questão 34 

Questão 35 

Questão 36 

Questão 37 

Questão 38 

Questão 39 

Questão 40 

Questão 41 

Questão 42 

Questão 43 

Questão 44 

Questão 45 

Questão 46 

Questão 47 

Questão 48 

Questão 49 

Questão 50 

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

32 respostas

  1. Como fiel seguidor do CEISC, não pude deixar de perceber que, no gabarito extraoficial, disponibilizado ainda durante o domingo, vocês haviam colocado como resposta para a questão 05 da Prova Branca, acertadamente, a alternativa letra “C” – que, no meu ponto de vista, é a ÚNICA resposta possível.

    Esta questão é a que tratava acerca da reescrita de um trecho do texto.

    Surpreendentemente, a banca, ao divulgar o gabarito preliminar oficial, apontou como correta a letra “B”, a qual, ao meu ver, encontra-se indubitavelmente errada – seja pelo mau uso do “ponto e vírgula”, seja pelo equívoco semântico.

    Dessa forma, não seria cabível um recurso contra esta questão?

    Se positiva a resposta, seria interessante o CEISC disponibilizar os argumentos técnicos a serem utilizados, já que nós, da área do Direito, não sabemos, ao certo, como recorrer – tecnicamente – de uma questão de Língua Portuguesa.

    Desde já, agradeço pela solicitude. Grato.

    1. Olá, Victor! Será publicado aqui mesmo em nosso BLOG sobre qualquer questão que tiver RECURSO, nós iremos postar de forma completa. A data final para o recurso é até dia 17/01, e nossos professores estão trabalhando para dar esse retorno até amanhã cedo. Sabemos que existem questões divergentes entre a Banca e o Ceisc, mas até amanhã cedo iremos esclarecer sobre 💙

  2. Para além dessa que o Victor citou, deve caber recurso nas questões 31 (suponha-se que o Estado do Paraná pretenda delegar…) e 33 (José, detentor do cargo eletivo de chefe do Executivo…)
    Talvez seria interessante a interposição inclusive para as questões 47 (aquela que trata das competências do juiz das garantias), 34 (Lei estadual dispôs que: “Artigo X – …) e 29 (aquela que trata da Lei Maria da Penha).

    1. Da 29 eu vou recorrer sem dúvidas. Havia, ao menos, duas respostas corretas. A 05 creio ser caso de alteração de gabarito, e a 29 caso de anulação. A 47 também me causou estranheza, uma vez que acredito que, para cobrar algo que se encontra suspenso pelo STF e sem nenhuma aplicabilidade, eles deveriam ter exposto no Edital a temática de “Juiz das Garantias”.

  3. E na de técnico acredito na interposição de recurso para a questão 13 (aquela de português acerca da locução “além de”) e 22 (Ao se realizar pesquisa com os técnicos, analistas e defensores públicos…)

  4. Possibilidade de anular a questão 30, sobre os cintos de segurança? Com base nos artigos 105, I e 65 do CTB que indicam excessões à regra dos cintos de segurança, o que ocorre nos casos dos ônibus de transporte urbano de passageiros em percursos que é permitido viajar de pé, bem como regulamentação CONATRAN que expressamente prevê exceções à obrigatoriedade de cintos nas Notas 2, 3 e 4 do Anexo da Resolução 951/2022, estando acrescidos à exceção veículos bélicos, veículos fabricados antes de 1999. Além disso o conceito veículo é bastante amplo e abrange veículos que não apenas os carros.

  5. a questão que começa “a ação civil pública é um instrumento…” uma das alternativas diz “Decorridos sessenta dias do trânsito em julgado da sentença condenatória, sem que a associação autora lhe promova a execução, deverá fazê-lo o Ministério Público.” e o Artigo 15 da lei 7347 diz “Decorridos sessenta dias do trânsito em julgado da sentença condenatória, sem que a associação autora lhe promova a execução, deverá fazê-lo o Ministério Público, facultada igual iniciativa aos demais legitimados.”
    a remoção desse final, torna a alternativa falsa?

    1. Olá, Ceisquer! Infelizmente não conseguimos esclarecer dúvidas pontuais sobre a prova. Demais atualizações sobre possíveis recursos serão inseridos aqui 💙

    2. Eu super acho que eles tem que trocar o gabarito dessa, inclusive a D que consideraram correta foi declarada inconstitucional pelo STF (Tema 1075, Informativo 1012/2021)

      1. Lara, a qual questão você se refere ao mencionar o Tema 1075, Informativo 1012/2021 do STF? Não consegui identificar. Obrigada

        1. Bruna, é a questão que a Isabela fez ali, respondi para ela, sobre a ação civil pública, a tese fixada foi:

          I – É inconstitucional a redação do art. 16 da Lei 7.347/1985, alterada pela Lei 9.494/1997, sendo repristinada sua redação original. II – Em se tratando de ação civil pública de efeitos nacionais ou regionais, a competência deve observar o art. 93, II, da Lei 8.078/1990 (Código de Defesa do Consumidor). III – Ajuizadas múltiplas ações civis públicas de âmbito nacional ou regional e fixada a competência nos termos do item II, firma-se a prevenção do juízo que primeiro conheceu de uma delas, para o julgamento de todas as demandas conexas.

    3. Isabela, essa questão também está errada. Segue meu recurso: Por meio do presente recurso, impugna-se o gabarito dado pela banca na questão 43 da prova de Analista de Defensoria Pública área do Direito, tipo 2 verde, pelas seguintes razões e fundamentos expostos. Inicialmente, há de se observar que o comando da questão restringiu seu pedido à análise da Ação Civil Pública, não especificando se queria nos termos exatos da lei, mas de modo genérico pediu para marcar a alternativa correta acerca desse instituto, assim sendo, com base em outras questões já trazidas pela banca, nota-se que o comando genérico da questão deixa aberta a admissão da jurisprudência. Diante disso, observa-se que ambas as alternativas, letra “A” e “D”, estão corretas e consoantes à letra da lei, contudo, ressalta-se que a Suprema Corte em sede de controle concentrado de constitucionalidade, fixou o tema 1075, ocasião em que tornou inconstitucional o artigo 16 da lei da ação civil pública, em razão do trecho: “coisa julgada erga omnes, nos limites da competência territorial do órgão prolator”. Conforme o STF: Tema 1075 – Constitucionalidade do art. 16 da Lei 7.347/1985, segundo o qual a sentença na ação civil pública fará coisa julgada erga omnes, nos limites da competência territorial do órgão prolator. “I – É inconstitucional a redação do art. 16 da Lei 7.347/1985, alterada pela Lei 9.494/1997, sendo repristinada sua redação original.” Portanto, ante a observância de que ambas as alternativas estão de acordo com a lei, mas que o conteúdo da letra “D” foi declarado inconstitucional pelo STF, e o comando da questão não restringiu à letra fria da lei, requer-se a esta colenda banca, pelas razões e fundamentos expostos, que seja o gabarito oficial alterado para “A” ao invés de “D”, haja vista que a alternativa correta é a “A”, pois se trata de reprodução literária da lei. Caso não entenda a banca pela alteração do gabarito, requer-se, subsidiariamente, a anulação da questão por ambas estarem de acordo com a letra fria da lei.

  6. Na questão de nº 04 supramencionada, vocês alegam que o item I está errado e depois pedem para que seja alterado o gabarito para a alternativa C, que contém os itens ( I, III, IV ), ou seja, tambêm o item I.

    Parece que teve um erro em elaborar o recurso.

    Se puderem nos ajudar, pois o gabarito dado como certo pela banca não tem cabimento.

    Obrigado pela ajuda nos recursos!

    1. Olá, Bruno! Será publicado aqui sobre, e qualquer questão que tiver RECURSO, nós iremos postar de forma completa. A data final para o recurso é até hoje dia 17/01, e nossos professores estão trabalhando para dar esse retorno até hoje pela manhã. Sabemos que existem questões divergentes entre a Banca e o Ceisc mas demais atualizações serão publicadas aqui mesmo 💙

  7. Bom dia, alguém tem cópia da prova? Eu saí antes do horário, não trouxe a prova e não deixaram trazer o gabarito. Não tenho como conferir minhas respostas

  8. Bom dia! Se puderem esclarecer, por gentileza, se cabe recurso da questão 19 da prova verde (Sobre os atos administrativos, analise as afirmativas a seguir…), pois no item III acredito que seriam funções executivas atípicas e não típicas, mas a banca não considerou o item como incorreto (e a questão pede os incorretos). Nesse sentido, a alternativa correta não seria a letra D?

    1. Eu entendi que eles falam de funções tipicamente executivas, por isso a assertiva estaria certa.

    2. Carol, pensei da mesma forma que você, por isso, marquei a alternativa D, considerando a III como incorreta. Também gostaria que algum professor do CEISC verificasse a possibilidade de recurso e explicasse a questão.

  9. Olá, a questão de conhecimentos de Direito Administrativo e Constitucional, para cargo de analista, que fala “Jorge, candidato ao cargo de analista da Defensoria Pública, (…)” traz como uma das assertivas corretas a afirmação: “o Ministério Público exerce sobre a entidade descentralizada o denominado controle finalístico, também conhecido como tutela administrativa”… isso não está errado? Alguém poderia me ajudar?

    1. Também não entendi considerarem correta essa assertiva. O Ministério da Previdência Social, por exemplo, exerce controle finalístico sobre o INSS, que é para garantir que o INSS não exceda a finalidade e a atuação para as quais existe. Mas o Ministério Público…? Bem confuso. O MP exerce FISCALIZAÇÃO sobre as fundações, mas, até onde sei (e posso estar errado), CONTROLE sobre QUALQUER entidade descentralizada, não.

    1. Olá, Beatriz! Infelizmente não podemos disponibilizar, pois foi uma das nossas alunas que cedeu a prova com suas próprias respostas. Mas para conferir o gabarito, por exemplo, você pode usar o inicio da questão e o inicio da assertiva, assim pode comparar qualquer prova com a branca disponibilizada aqui em nosso Blog 💙

    1. Olá, Bruna! Não, todas as questões que nossos Professores acharam passíveis de recurso, já estão pontuadas aqui 💙

  10. A minha prova de Analista (Direito) foi a branca, entrei com recurso nas questões 5, 7, 17, 22 e 42. Minha dificuldade foi encontrar bibliografia para fundamentar os recursos de português e raciocínio lógico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Tags

Posts relacionados

Pular para o conteúdo