Dicas de História | 31 de outubro de 1517: Dia da Reforma Luterana

Compartilhe

No dia 31 de outubro de 1517, o monge agostiniano Martinho Lutero pregou 95 teses na porta da igreja de Wittenberg, atual Alemanha. Naquele documento exposto ao público, o monge clamava por reformas dentro da Igreja Católica. O principal alvo de seus ataques era a venda de indulgências, as quais garantiam a salvação das almas dos fiéis após a morte. A venda de indulgências e de simonias (relíquias falsas, a maioria) foi intensificada no início do século XVI com o objetivo de arrecadar recursos para a construção da Basílica de São Pedro, em Roma. Lutero também questionava o fato de as missas e a Bíblia estarem escritos em latim e não na língua do povo bem como a ideia de que a salvação seria obtida pelas ações em vida.

Estas críticas aos dogmas católicos vinham em um período de grandes transformações de ordem social, econômica e política na Europa. O feudalismo era gradualmente superado pelo capitalismo e uma nova classe social – a burguesia – se fortalecia e se sentia prejudicada por restrições e crenças a respeito do lucro e da acumulação material. Em alguns lugares, surgiram monarcas que concentravam cada vez mais poderes em suas mãos e entraram em conflitos de interesses com os Papas. No âmbito cultural, desde o advento do Humanismo e do Renascimento científico, alguns pensadores começaram a propor explicações para os fenômenos da natureza com base em argumentos racionais, embora não negassem a existência de Deus. Em síntese, o contexto da Reforma Luterana era de questionamento da autoridade da Igreja Católica.

A hierarquia do clero católico, no entanto, não acatou as críticas de Lutero ele foi intimado a se desculpar na Dieta de Worms de 1521. Ao não fazê-lo, Lutero foi excomungado pelo Papa e o Imperador do Sacro Império Romano Germânico proibiu a prática da doutrina religiosa que o monge iniciava. Porém, vários príncipes germânicos protestaram diante daquela decisão, o que os levou a serem chamados de Protestantes. Não só protestaram como também adotaram a nova fé como protegeram Lutero.

O monge ficou meses escondido em um castelo de um nobre, período este em que ele traduziu a Bíblia do latim para o alemão. Uma vez traduzida, essa Bíblia seria impressa graças a uma inovação na técnica de impressão de textos desenvolvida por Johannes Gutenberg: a imprensa de tipos móveis.

Nestes anos, a doutrina luterana foi sendo definida e para isso houve a contribuição de Catarina von Bora, esposa de Lutero. De acordo com a religião Luterana, a salvação ocorreria somente pela fé, todo fiel tem o direito de ler e interpretar a palavra de Deus por meio da leitura da Bíblia, os pastores podem contrair matrimônio e formar família, as línguas e a Bíblia devem estar na língua do povo e os únicos sacramentos válidos passaram a ser a eucaristia e o batismo.

Esta nova doutrina foi aceita por muitos nobres germânicos interessados em afastar a influência do Papa dos seus reinos e principados bem como em adquirir as terras que a Igreja Católica possuía na região do Sacro Império Romano Germânico. Em outras regiões, como na Suíça e na Inglaterra, surgiram novas religiões reformadas inspiradas no movimento iniciado por Lutero.

Conheça o CEISC Pré-ENEM

Se você ainda não conhece nossos preparatórios para o ENEM e vestibulares, acesse nosso site e confira! O CEISC conta com quatro opções de curso: Intensivo Medicina, Basic, Medicina Plus e Redação +. 

Por Equipe de Conteúdos CEISC

    Leave Your Comment Here

    Close Bitnami banner
    Bitnami