Quais emoções são suscitadas antes da prova?

Por:

Caroline Maria Nunes

Um misto de sentimentos. Essa é a melhor nomeação que podemos atribuir a este momento tão significativo e importante na vida de alguém que vem se preparando para viver a prova tão aguardada. Medo, insegurança, ansiedade, preocupação, nervosismo são algumas das emoções apontadas pelos alunos neste momento e por isso, se faz tão necessário falarmos sobre a atenção e escuta para com essas emoções, para que assim, possamos conseguir atravessar esse percurso desafiador. O que sabemos é que as avaliações fazem parte da vida e por isso, o gerenciamento emocional é tão fundamental neste momento para que o aluno não se veja paralisado diante da prova, pela falta de compreensão de suas emoções.

E que eu quero ressaltar é que esses sentimentos precisam ser validados, acolhidos e respeitados por você. Geralmente, o período que antecede uma avaliação, costuma ser um momento intenso. Muitos estudantes tendem a se sentir mais ansiosos na pré-prova, requerendo acompanhamento especializado (psicológico e/ou psiquiátrico). Em relação as estratégias de manejo, existem diversas recomendações que podem auxiliar na amenização da ansiedade, mas isso acaba sendo muito específico para cada pessoa. Então é bem importante se AUTOCONHECER para que se possa haver uma identificação dos fatores desencadeantes da ansiedade para que se consiga construir conjuntamente por meio de um apoio especializado, recursos emocionais que poderão lhe ajudar a lidar com a sua ansiedade e avaliar o que realmente funciona para você.

Mas o que fazer diante da prova?

Alguns fatores que podemos pensar são fundamentais para esse momento de preparação que antecede a prova, iniciando pela sua organização interna e externa. É muito importante que você tente organizar a sua rotina, se programando para iniciar os seus estudos com antecedência.

Dias anteriores a prova, procure realizar atividades que te proporcionem relaxamento e prazer, seja ler um livro que você goste, escutar uma música, fazer uma atividade física, dar espaço para sentir as suas emoções já que ter um momento de pausa e conexão consigo mesmo poderá auxiliar na amenização dessa ansiedade.

Durante a prova, se bater aquela ansiedade, não tente controlá-la, pois quanto mais se evita a ansiedade com pensamentos do tipo: “Eu não posso sentir-me ansioso(a)”, maior a chance destas emoções serem potencializadas. Então acolha esses pensamentos e se questione: “O que de tão ruim poderá acontecer? E se você reprovar, o que isso irá mudar em sua vida? A prova é capaz de definir quem você é e o seu valor?”

Além disso, algumas estratégias podem ajudar você a reduzir a ansiedade nos dias anteriores a prova, tais como:

  • Cuidar da sua saúde mental por meio do acompanhamento psicológico. É de suma importância contar com uma rede de apoio para o enfretamento dessa situação, afim de que essas emoções não paralisem você e lhe impeça de realizar aquilo que você deseja.
  • Reservar pelo menos uma hora do seu dia para realizar alguma atividade física porque ajuda na liberação de endorfina, que proporciona bem-estar.
  • Deixar os eletrônicos de lado antes de ir dormir e se autorizar a descansar, pois você merece.
  • Ingerir alimentos que ajudem você a produzir serotonina que é o hormônio do prazer.
  • Reduzir e ter cuidado com os estimulantes (como a cafeína).
  • Aproveitar para se dar de presente momentos de lazer, de descanso e de leveza no seu dia a dia. Faça pequenas pausas que irão fazer toda a diferença. Apreciar o percurso é tão importante quanto a chegada.
  • Lembrar que esse momento é temporário e que esse ciclo precisará ser enfrentado para que você possa viver novas possibilidades. Por isso a importância de acreditar em si. Você já chegou até aqui e esse caminho foi percorrido bravamente! Resgate suas forças e se questione: para o que e por que você vem estudando?

Este é mais um momento para testar os seus conhecimentos e lembrar que muitas possibilidades podem surgir quando você se permite a apostar em suas escolhas.

Por fim, faça a você mesmo(a) a seguinte provocação:

Como você encara as avaliações em sua vida?
Como você se sente diante de uma escolha que convida você a arriscar?

Com carinho, psicóloga Caroline Maria Nunes.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunas Relacionadas

Posts relacionados

Skip to content