Redação para o TRT4: dicas e exemplo de texto

Professora Luana Porto

Por:

Luana Porto

Vamos tratar da redação para o concurso do TRT da 4ª região? Separei algumas dúvidas comuns e respostas, pois você pode ter as mesmas inquietações.

  • Colocar título na redação?

Inserir título apenas se for solicitado na proposta de redação.

  • Qual o tema da redação?

Na Prova Discursiva-Redação, segundo o edital, “o candidato deverá desenvolver texto dissertativo-argumentativo a partir de proposta única, sobre assunto de interesse geral não atrelado necessariamente ao Conteúdo Programático de Conhecimentos Específicos referido no Edital”. Isso quer dizer que pode ser um tema associado a atualidades em diversas áreas.

  • Como será avaliada a redação?

Será corrigida com base em três critérios: conteúdo, estrutura e expressão.

Conteúdo – até 40 (quarenta) pontos:

a) perspectiva adotada no tratamento do tema;

b) capacidade de análise e senso crítico em relação ao tema proposto;

c) consistência dos argumentos, clareza e coerência no seu encadeamento. A nota será prejudicada, proporcionalmente, caso ocorra abordagem tangencial, parcial ou diluída em meio a divagações e/ou colagem de textos e de questões apresentados na prova.

Estrutura – até 30 (trinta) pontos:

a) respeito ao gênero solicitado;

b) progressão textual e encadeamento de ideias;

c) articulação de frases e parágrafos (coesão textual).

Expressão – até 30 (trinta) pontos:

A avaliação da expressão não será feita de modo estanque ou mecânico, mas sim de acordo com sua estreita correlação com o conteúdo desenvolvido. A avaliação será feita considerando-se:

a) desempenho linguístico de acordo com o nível de conhecimento exigido;

b) adequação do nível de linguagem adotado à produção proposta e coerência no uso;

c) domínio da norma culta formal, com atenção aos seguintes itens: estrutura sintática de orações e períodos, elementos coesivos; concordância verbal e nominal; pontuação; regência verbal e nominal; emprego de pronomes; flexão verbal e nominal; uso de tempos e modos verbais; grafia e acentuação.

  • Quantas linhas escrever?

No mínimo 20 linhas. E no máximo 30 linhas.

  • Quantos parágrafos escrever?

Você precisará produzir uma redação dissertativo-argumentativa, e o ideal é pelo menos três parágrafos, contendo:

a) um de introdução;

b) um de desenvolvimento;

c) um de conclusão.

MAS recomendo dois parágrafos de desenvolvimento para explorar bem o conteúdo. Então, vamos tentar produzir uma redação com quatro parágrafos?

Atenção!

Conforme edital:

1. Prova Discursiva-Redação deverá ser feita pelo próprio candidato, à mão, em letra legível, com caneta esferográfica de material transparente de tinta preta ou azul, não sendo permitida a interferência e/ou participação de outras pessoas”;

2. Será atribuída nota ZERO à Prova Discursiva-Redação que:

a) fugir à modalidade de texto solicitada e/ou ao tema proposto;

b) não atender aos critérios dispostos no item 10.6 deste Capítulo (critérios de avaliação).

c) apresentar texto sob forma não articulada verbalmente (apenas com desenhos, números e palavras soltas ou em versos) ou qualquer fragmento de texto escrito fora do local apropriado;

d) for assinada fora do local apropriado;

e) apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do candidato;

f) estiver em branco.

  • O que pode qualificar a sua redação?

•Abordagem consistente e crítica do tema;

•Encadeamento de citações e exploração de seu conteúdo;

•Uso de conectores;

•Seleção de argumentos variados;

•Estrutura de texto dissertativo-argumentativo.

DICAS

  1. Adote um esqueleto de esqueleto de redação
Introdução com PT indicado para argumento de causa

O (tema de redação) é essencial, uma vez que … (justificar) No entanto, infelizmente, …. (colocar o problema). Tal situação ocorre em função de dois fatores principais,  … e …. (indicar as causas). Diante disso, importa observar que … (indicar a tese).

Desenvolvimento: argumento 1

Sob esse viés, nota-se que … Há hoje, de fato, poucos fatores positivos associados ao … (indicar o tema). E uma das razões que justifica isso é … (apresentar a causa do problema, desenvolvendo o argumento)

Desenvolvimento: argumento 2

Outrossim, …. (agora desenvolver o segundo argumento de forma a explorar outros saberes e dados) ………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

Conclusão: proposta de intervenção

            Diante do exposto, ações são cruciais para minimizar (o problema). Nesse sentido, cabe a … e … (agentes), que têm poder para … (qualificar os agentes), a tarefa de …. (verbo para indicar ação). Tal medida pode ser realizada por meio de … (meio de execução da tarefa) a fim de que … (finalidade). Certamente ações como essas poderão … (defender a proposta).

Conclusão: síntese

Diante do exposto, fica claro que … Assim, …

EXEMPLO DE REDAÇÃO:

Exemplo: tema “Papel do cinema na construção da cidadania”

Introdução

O cinema é essencial para todas as pessoas, uma vez que possibilita a seus expectadores conhecer culturas e histórias que ampliam horizontes e leitura do mundo. No entanto, infelizmente, parcela significativa da população está sem acesso à sétima arte. Tal situação ocorre em função de dois fatores principais, a inexistência de salas de cinema em vários municípios e o alto valor dos ingressos, as quais precisam ser combatidos no cenário atual, uma vez que a sétima arte é um dos meios mais poderosos para despertar senso crítico, que, por sua vez, desperta o espírito de cidadania.

Desenvolvimento: argumento 1 com uso de citação de literatura

Sob esse viés, é possível estabelecer uma analogia da falta de democratização do acesso ao cinema no país com o que afirma Macunaíma, na obra homônima de Mário de Andrade: “Muita saúva e pouca saúde os males do Brasil são”. Há hoje, de fato, poucos fatores positivos associados ao afastamento do povo das telas. E uma das razões que justifica isso é justamente o fato de que muitos municípios não dispõem de espaços específicos para a sétima arte, como indicam dados IBGE, que apontam que 39,9% deles estão desprovidos desse setor. Logo, fica claro que a falta de infraestrutura nas cidades, provoca o distanciamento – muito lamentável – do povo da cultura. Por conseguinte, não viver o mundo mágico das telas impede que parcela da população pense sobre temas e problemas variados que são discutidos por meio das cenas.

Desenvolvimento: argumento 1 com uso de citação de filme

Outrossim, …. (agora desenvolver o segundo argumento de forma a explorar outros saberes e dados) é fulcral destacar que o cinema é de grande valia na composição da cidadania, razão pela qual seu acesso precisa ser ampliado. Por meio dessa arte, problemas, como democracia limitada, violência social, crises econômicas, entre outros, são abordados de forma a incitar no telespectador uma visão mais crítica e a formar opinião. Assim ocorre, por exemplo, ao se assistir ao filme “Tropa de Elite”, que mostra a força policial e a violência que caracteriza grandes cenários urbanos. A película é um alerta sobre a atuação do Estado por meio de servidores públicos e permite a todos rever a avaliação sobre controle social e a tomada de posição para cobrar ações menos belicosas e mais justas no cenário de combate à criminalidade. E isso indica o espírito cidadão: analisar problemas e se posicionar sobre eles, exigindo de autoridades o cumprimento de deveres com vistas à vivência mais harmônica em sociedade.

Conclusão: resumo

Diante do exposto, ações são cruciais para minimizar a dificuldade de acesso ao cinema. Nesse sentido, se houver expansão da democratização das artes de um modo geral e mais espaços para cinema, a ampliação da criticidade da população e suas ações com vistas à cidadania será também redimensionada. Afinal, é melhor ter tropas apenas no cinema, pois, no mundo real, lutar para formação de sujeito mais ativos socialmente e mais conscientes de seu papel pode ser meio contrário à expansão da violência e da alienação social.

  • Amplie seu repertório

No intuito de contribuir para sua redação, selecione fragmentos de texto que lhe podem ser úteis em abordagens temáticas variadas:

Citações relevantes

CitaçãoTemas
Constituição Federal Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: I – homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição;  Preconceito racial   Preconceito social   Violação de direitos  
Possuir repertório, domínio de sintaxe e linguagem audiovisual é absolutamente imprescindível para um país que enfrenta o desafio de qualificar seus trabalhadores e cidadãos e pretende deixar a secular posição de fornecedor de matérias-primas sem valor agregado, para migrar para a posição de um país pensante e que possui uma economia que agrega valor ao que produz”. (Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi)   Como opera a indústria cultural? Em primeiro lugar, separa os bens culturais pelo seu suposto valor de mercado: há obras “caras” e “raras”, destinadas aos privilegiados que podem pagar por elas, formando uma elite cultural; e há obras “baratas” e “comuns”, destinadas à massa. Assim, em vez de garantir o mesmo direito de todos à totalidade da produção cultural, a indústria cultural sobre-determina a divisão social acrescentando-lhe a divisão entre elite “culta” e massa “inculta”. Em segundo, contraditoriamente com o primeiro aspecto, cria a ilusão de que todos têm acesso aos mesmos bens culturais, cada um escolhendo livremente o que deseja, como o consumidor num supermercado. (Marilena Chauí)  Contribuição das artes  
O que está acontecendo hoje é paradoxal, porque até mesmo a grande mídia de massa que para Bordieu era um instrumento de imposição a você, agora é muito usado por usuários de computadores, membros do facebook e outros, não existem forças externas. Existem instrumentos para reproduzir o mundo de acordo com imagens e preferências que nós compartilhamos. (BAUMAN, 2012, 8:49/9:32)   ““Os telefones celulares ajudam a ficarmos conectados àqueles que estão a grandes distâncias. Mais do que conectar, os celulares permitem preservar essa distância.” (BAUMAN)   “a misteriosa fragilidade dos vínculos humanos, o sentimento de insegurança que ela inspira e os desejos conflitantes (estimulados por tal sentimento) de apertar os laços e ao mesmo tempo mantê-los frouxos, é o que este livro busca esclarecer, registrar e apreender” (BAUMAN, 2004, p. 8).Relações na sociedade atual   Consumo    
“A violência aparece como constitutiva da cultura brasileira, como elemento fundador”, pesquisador Karl ScholhammerViolência social   Violência contra mulher   Violência contra grupos minorizados
“A essência dos Direitos Humanos é o direito a ter direitos.”   “Vivemos tempos sombrios, nos quais as piores pessoas perderam o medo e as melhores perderam a esperança” (Hannah Arendt)Violência   Barbárie direitos humanos
“As revoluções na biotecnologia e na tecnologia da informação nos darão controle sobre o mundo interior, e nos permitirão arquitetar e fabricar vida. Vamos aprender a projetar cérebros, a estender a duração da vida e a eliminar pensamentos segundo nosso critério. E ninguém sabe quais serão as consequências disso.” “No século XX, as massas se revoltaram contra a exploração, e buscaram traduzir seu papel vital na economia em poder político. Agora as massas temem a irrelevância, e querem freneticamente usar seu poder político restante antes que seja tarde. O Brexit e a ascensão de Trump poderiam, assim, demonstrar uma trajetória contrária à das revoluções socialistas tradicionais. As revoluções russa, chinesa e cubana foram feitas por pessoas que eram vitais para a economia, mas às quais faltava poder político; em 2016, Trump e Brexit foram apoiados por muita gente que ainda usufruía de poder político, mas que temia estar perdendo seu valor na economia. Talvez no século XXI as revoltas populares sejam dirigidas não contra uma elite econômica que explora pessoas, mas contra a elite econômica que já não precisa delas. Talvez seja uma batalha perdida. É muito mais difícil lutar contra a irrelevância do que contra a exploração.”Mercado de trabalho e tecnologia   Mudanças sociais

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunas Relacionadas

Posts relacionados

Skip to content