O seu concurso tem redação, e a banca é Legalle: dicas para se preparar para a prova

Por:

Luana Porto

A maioria das provas de redação em concursos públicos exige produção de texto dissertativo-argumentativo. O que é isso? Fique calmo, porque é apenas um texto em que você deverá emitir o seu posicionamento sobre um tema e justificar com argumentos o seu ponto de vista.

Anote o seguinte: você precisará dissertar E argumentar.

Dissertar é expor informações e análise de ideias, dados e fatos com base em um tema. Implica raciocínio lógico, organização de ideias, coesão e coerência entre as partes do texto. No discurso dissertativo propriamente dito, não se verifica, como na narração, progressão temporal entre as frases e, na maioria das vezes, o objeto da dissertação é abstraído do tempo e do espaço.   Argumentar é expor um ponto de vista sobre um determinado assunto, visando a convencer o interlocutor a aceitar uma tese. O foco da argumentação são as ideias, diferentemente da narração, cujo foco são os fatos, ou da descrição, em que se retratam imagens, ou da dissertação, em que se expõem informações sobre um dado assunto.

Para tanto, é preciso que o candidato esteja informado sobre os mais variados assuntos para poder construir uma opinião sobre cada um dos temas:

  1. conhecimentos gerais;

  2. atualidades;

  3. assuntos polêmicos;

  4. conhecimento técnico da área do concurso.

Veja os apontamentos em um texto dissertativo-argumentativo:

Com um mercado cada vez mais competitivo, as pessoas precisam desenvolver muitas habilidades e competências e demonstrá-las vinte e quatro horas por dia. Caso contrário, não trabalham e, sem trabalho, não há renda e sustentabilidade. Diante disso, dividem seu tempo com trabalho e família. Enquanto esta fica com a menor parte da atividade de cada um, aquele usufrui da maior quantidade de atenção. As consequências dessa prática são devastadoras para a saúde para a vida do profissional.

O efeito mais danoso da sobreposição de tempo dedicado ao labor é a probabilidade de os trabalhadores desenvolverem doenças associadas à ansiedade. Com muitas tarefas, às vezes com pouco tempo para executá-las e cobranças por resultados, é natural que as pessoas desenvolvam algum sintoma de ansiedade. Tal sintoma ocorre por vários fatores, mas os mais associados a ele são desemprego, crise econômica, miséria, enfim, situação econômica associada à necessidade de manutenção de emprego. Para manter o emprego, trabalha-se cada vez mais e se adoece mais. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é líder mundial em taxa de transtornos de ansiedade, e, só em 2015, mais de 18 milhões de brasileiros manifestaram o sintoma da doença, o que mostra não só a presença intensa desse abalo psíquico, mas também o efeito do excesso de atividades e medo de não ter trabalho.

Outro resultado da falta de tempo para atividades que não sejam relacionadas ao trabalho é a perda das relações afetividades no seio familiar. Quem, depois de 12 a 16 horas de trabalho por dia, tem energia para brincar com o filho e sair com o companheiro para jantar? Quase ninguém, é certo. O foco no cumprimento de tarefas acaba por tornar a proximidade entre as pessoas da família menor e, com isso, surgem problemas de relacionamento, dificuldades de manter relações conjugais e afetivas. E isso é, sem dúvida, um fator que mostra o quanto é preciso saber equilibrar trabalho e vida pessoal.

Esse equilíbrio entre trabalho e casa é crucial em um contexto que demanda profissionais cada vez mais conectados e dispostos a apresentar soluções para demandas que aparecem mesmo depois do expediente. Nessa perspectiva, não se alcançará tal equilíbrio simplesmente deixando de trabalhar nos finais de semana, por exemplo. É preciso reservar um tempo para atividades depois do término do trabalho sem que esse tempo seja um entrave para atividades de lazer. É isso o que propõe Sergio Chaia, ex-presidente da Nextel e autor do livro “Será que é possível?”. Concordar com essa proposição é uma forma de se manter operante no mercado de trabalho e de vivenciar atividades que seguramente vão afastar cada trabalhador da ansiedade e do sedentarismo.

Texto dissertativo-argumentativo

  • Aprofundamento do tema;

  • Estruturação do texto em parágrafos;

  • Movimentos de introdução, desenvolvimento e conclusão;

  • Defesa de tese;

  • Adoção de argumentos;

  • Progressão das ideias;

  • Coesão;

  • Coerência.

Então, é preciso ter em mente que:

 Se você precisa dissertar, deve mostrar domínio de informações sobre o tema. Mas não pode escrever um texto, revelando apenas dados sobre o assunto Precisa, obrigatoriamente, assumir um ponto de vista, uma tese, a qual precisa ser evidenciada, comprovada, sustentada.

Nesse sentido, você deve se perguntar: como comprovar uma tese? Você pode usar diferentes estratégias, como apresentar:

  1. causas e efeitos;

  2. dados estatísticos;

  3. citações de autores;

  4. exemplos;

  5. definições.

Ao selecionar o tipo de estratégia argumentativa, você precisa ter informações que sejam corretas e fidedignas e sobre as quais você pode estabelecer relação com o seu ponto de vista.

Outro ponto fundamental na produção de uma redação dissertativo-argumentativa é a estrutura do texto. Para que a tese e os argumentos fiquem explicitados, a estrutura da redação dissertativo-argumentativa deve conter:

  • Introdução: 01 parágrafo

  • Desenvolvimento: 02 ou 03 parágrafos 

  • Conclusão: 01 parágrafo

  • O que apresentar em cada parte da redação dissertativo-argumentativa?

O perfil da banca Legalle em prova de redação

Cada banca apresenta um estilo em provas de redação, seja quanto a temas, tipos textuais solicitados e forma de composição da proposta de escrita. A banca Legalle não disponibiliza provas de concursos anteriores, o que dificulta a definição de um perfil preciso sobre suas provas de redação, mas ela informa no edital o tipo de texto que vai solicitar. Se o edital indica a necessidade de produção de um texto dissertativo-argumentativo, isso significa dizer que a banca vai analisar durante a correção se o candidato:

1) abordou o tema, sem tangenciar;

2) apresentou um ponto de vista crítico sobre o tema;

3) explorou diferentes argumentos para sustentar seu ponto de vista;

4) adotou a estrutura modelar de um texto dissertativo-argumentativo (introdução, desenvolvimento e conclusão).

Esses três elementos de avaliação indicam atenção ao conteúdo e à estrutura do texto. Mas há também de ser cuidado o aspecto linguístico:

  1. escrever de forma correta;

  2. usar a língua culta (concordância, regência, crase, estrutura frasal, por exemplo);

  3. expressar-se em linguagem denotativa (Sem gírias, por exemplo);

  4. empregar elementos coesivos entre orações, frases e parágrafos.

Importante frisar que a banca Legalle pode solicitar ao candidato que apresente uma proposta de intervenção ou medidas para solução de um problema que está indicado no tema de redação. Se esse for o caso de sua prova, preste atenção nas dicas:

  1. a proposta de intervenção deve se direcionar ao problema que você está discutindo no texto.

  2. a proposta de intervenção deve indicar que ação deve ser executada, quem pode realizá-la, como e para que ela serve. Em outras palavras, qual o agente da ação? Quais os mais para desenvolver a ação resolutiva? Para que é útil essa proposta (justificativa da proposição).

Então, memorize bem: sempre que houver solicitação de medidas para enfrentar o problema, marcar na redação:   – quem fará a ação; – qual ação deve ser feita; – como a ação pode ser realizada; – para que a ação serve   Exemplo: Para diminuir os efeitos negativos da desigualdade social (problema) e contribuir para o desenvolvimento econômico do Brasil, o poder público (quem) deve investir em formação educacional de qualidade, que possibilite a todos condições de inserção e  permanência no mercado de trabalho (o quê? = ação). Tal medida pode ser executada por meio de reestruturação das escolas e dos currículos universitários de mofo a promover maior capacitação profissional ao trabalhador (como? = meio de execução das ações). Certamente, isso poderá favorecer a empregabilidade e , por efeito, a diminuição da desigualdade social do país.  

Para ilustrar essa observação, analise uma proposta de redação que a banca Legalle apresentou no recente concurso do Badesul, realizado em março de 2022, e tente escrever um texto com base na proposta:

Proposta de redação

Considerando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, das Nações Unidas, elabore um texto dissertativo-argumentativo, discorrendo sobre como o BADESUL pode contribuir para o desenvolvimento sustentável e a melhora da qualidade de vida das pessoas.

Texto I

Indicadores brasileiros para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Texto II

  Dicas finais: treine a escrita;elabore rascunhos de texto;leia muito e estela atualizado sobre temas de interesse social, cultural, econômico;faça anotações de dados sobre os mais variados temas, pois isso vai lhe ajudar a criar um bom repertório de dados e informações;se ficar nervoso na hora da prova, dê um tempo na redação e resolva outras questões, para voltar à proposta om mais calma. Por fim, jamais faça o texto direto na folha definitiva. O risco de errar, de o texto não poder ser modificado aumenta. Treine a produção de rascunho e avalie a versão inicial antes de passar o texto a limpo.  

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunas Relacionadas

Posts relacionados

Skip to content