O medo de falhar ao treinar com simulados

O medo de falhar ao treinar com simulados pode atrapalhar sua preparação para a OAB. Saiba como lidar com essa emoção!
Camila Lopes - Mentorias

Por:

Camila Martins

Assim como nas mais diversas atividades cotidianas ou profissionais, é a insistência em praticá-las que converte os fracassos iniciais em resultados positivos. É de onde advém a clássica expressão de que “a prática leva à perfeição”. Nos estudos, essa lógica está presente e sempre aliada ao momento de colocar à prova, através da realização de simulados, os aprendizados teóricos obtidos. 

Como o nome já diz, a intenção é simular as condições a que o examinando estará exposto no dia real da sua prova. Além do teste de conhecimento, o simulado serve para testar condições importantíssimas como a gestão de tempo e a gestão das emoções. Para que a prática torne esse tipo de situação menos desconfortável e, assim, o dia da prova se assemelhe ao dia da realização de mais um simulado. 

Como se preparar para o simulado 

Organize previamente o espaço em que você realizará o simulado, retire do seu alcance objetos não permitidos para a realização da prova, como eletrônicos e materiais de consulta. Utilizar elementos não permitidos na realização do simulado irá gerar falsos resultados e imprecisão sobre o seu desempenho.  

Separe para o simulado o mesmo tempo disponível para realização da prova, para que você possa testar a sua gestão do tempo. Se possível, cronometre o seu tempo de realização para entender se a sua organização e velocidade de resolução são pontos a serem melhorados. 

Como realizar o simulado 

Se possível imprima o simulado e realize ele na forma física, para treinar esse elemento que também estará presente no dia da sua prova. Exercite o hábito de fazer anotações na prova, sublinhando palavras-chave do enunciado ou riscando alternativas descabidas. Saiba que o elemento de conferência para a aplicação da sua nota é exclusivamente a folha gabarito, portanto, aproveite o caderno de questões para rabiscar da forma que entender melhor.  

Inicie a realização do simulado de primeira fase pela disciplina de ética, pois é a que possui o maior número de questões, correspondendo a 20% do que é exigido para que o examinando seja aprovado. Posteriormente, realize as questões na ordem das disciplinas que você possui mais afinidade, pois como não há diferenciação de peso entre as disciplinas, é mais indicado iniciar por aquelas em que a probabilidade de acerto é maior e aproveitar o momento em que você estará menos cansado para garanti-las.  

O que NÃO fazer durante a realização do simulado 

  • Usar lápis, borracha ou corretivo: todos esses materiais são proibidos pelo edital. Então para não se habituar de forma errada, utilize somente materiais permitidos no edital: caneta preta ou azul.  

  • Conferir o gabarito de uma questão antes de concluir o simulado: no dia da prova você não poderá fazer essa conferência, então evite a tentação de olhar o gabarito antes da hora. Resolva a questão com atenção, buscando os erros em cada alternativa e não marcando qualquer alternativa só para saber logo se acertou ou errou.  

Como utilizar adequadamente o resultado do simulado 

Primeiramente, não leve o resultado do simulado com mais nem menos importância do que ele precisa. Ou seja, não deixe de estudar ou se preparar porque o seu resultado foi positivo, mas também não se desespere e deixe de treinar porque o seu resultado foi negativo. Nenhum resultado obtido em simulado assegura esse mesmo despenho no dia da prova, nem para o lado bom, nem para o ruim.  

O resultado do simulado importa em avaliar o seu desempenho em cada disciplina e montar um plano de ação com base nos dados obtidos. Naquelas disciplinas em que o seu número de acertos for inferior ao esperado, será necessário atribuir mais estudo e atenção.  

Analise também a sua gestão das emoções durante o simulado e o quanto isso interferiu no seu resultado. Pode ser que esse fator esteja implicando mais do que o conhecimento do conteúdo, nesse caso será necessário se expor mais a condições de teste para evitar que esse fator atrapalhe o seu desempenho na prova. 

Da mesma forma, verifique o seu tempo médio de realização do simulado, verifique se você está respeitando o limite das 5 horas de duração ou ainda, se você está realizando de forma muito apressada e esse fator tem gerado falta de atenção na resolução das questões. 

O medo de falhar  

Sob nenhuma hipótese deixe de treinar, pois somente a prática te levará à segurança e somente o erro te levará ao aprendizado duradouro.  

Ao realizar um simulado sempre acompanhe ao vídeo de correção, para sanar as suas dúvidas e aprender com os seus erros. O momento de errar é durante a fase de preparação e não no dia da prova, quando já será tarde para realizar alguma medida de correção.  

Entenda que falhar faz parte do processo e utilize a experiência do erro para vir mais forte e preparado para o próximo teste. Se possível anote e guarde o seu desempenho de cada simulado realizado, para que você possa acompanhar o seu progresso e tenha dados fidedignos do seu esforço durante a preparação. 

Espero que as dicas trazidas lhe auxiliem na preparação! 
Um grande abraço,  

Camila Martins 

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colunas Relacionadas

Posts relacionados

Pular para o conteúdo