OAB 1° e 2° fase

Será que eu tenho o que é preciso para escrever uma boa peça?

O treino rotineiro pode ser um aliado na hora de aperfeiçoar a redação e escrever boas peças.

Última atualização em 20/02/2024
Compartilhar:

Uma boa escrita não é um dom. Apesar de algumas pessoas possuírem predisposição, é o treino rotineiro que aperfeiçoa a sua redação.

Para o profissional do Direito, a escrita é essencial, tendo em vista a necessidade da comunicação formal através de peças jurídicas em processos administrativos ou judiciais.

Além disso, mesmo a comunicação mais informal exige um bom conhecimento da língua para que consigamos evitar ambiguidades, redundâncias, erros de sintaxe e equívocos nas pontuações, ou então a outra parte ou nosso próprio cliente pode não entender o que estamos querendo expressar.

Por isso trouxemos algumas dicas para que você consiga aperfeiçoar a sua escrita e seja facilmente compreendido no seu dia a dia:

1. Leia muito, sobre diversos assuntos:

Você pode pensar “mas não estamos falando sobre escrita aqui?”, e sim, estamos. A boa escrita parte também da boa leitura. Quanto mais você ler, mais seus conhecimentos irão aumentar, e por consequência suas ideias irão fluir com mais facilidade. Mas não leia apenas o que já está acostumado: fuja do óbvio, vá atrás de assuntos diversos, explore outras áreas, porque para ampliar seu repertório você deve sair da sua bolha.

2. Tenha interesse em suas próprias dúvidas:

Não nascemos sabendo tudo, e é preciso estar atento e buscar sanar nossas dúvidas quando elas surgem. Ignorar, achando que é sem sentido, ou então pensando que não tem como você se confundir nisso, pode te levar a cometer um grande erro em uma peça. Na dúvida procure em sites confiáveis ou então no próprio dicionário. Você perderá alguns instantes nessa procura, mas seu leitor com certeza agradecerá.

3. Seja simples e conciso:

É mais importante que seu leitor compreenda o que você quis dizer do que fique impressionado com palavras rebuscadas. Um texto de qualidade é um texto que passa a mensagem certa. É claro que não é por isso que vamos relaxar na escrita, pois afinal o importante é entender. Não, ser simples e ao mesmo tempo atento às normas da língua portuguesa é possível, mas para isso é preciso praticar e estar sempre disposto a se adaptar.

4. Releia seu próprio texto:

Analisar de forma paciente e atenta o que você escreveu é o fechamento com chave de ouro para uma boa peça. Se possível, dê uma pausa depois da escrita, tome um café, relaxe a mente e só então volte para conferir o texto. Isso porque se você passa muito tempo escrevendo algo, provavelmente seus olhos já estão viciados naquelas ideias e não encontrem mais as inconsistências que podem existir. Se coloque no lugar do leitor, imagine as dúvidas que ele pode ter em cada frase ou parágrafo e, se for preciso, peça a alguém próximo para ler também, assim você consegue uma opinião sincera sobre sua escrita e sobre suas ideias.

00

Fale com a gente

Converse com a equipe de Vendas Ceisc pelo Whatsapp ou então tire suas dúvidas com o Atendimento Ceisc pelo e-mail para atendimento@ceisc.com.br