Concursos

Governo Federal avança em proposta para Concurso Nacional Unificado em 2024!

Se for aprovada, proposta deve criar concurso unificado para preencher vagas em diversos órgãos federais, como ministérios e autarquias.

Última atualização em 20/02/2024
Compartilhar:

A sexta-feira (25), foi marcada por novidades que podem impactar os certames federais a partir de 2024. O Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos avançou nas discussões com outros órgãos do governo federal visando a criação de um concurso nacional unificado, para ser aplicado a partir do próximo ano.

Segundo o ministério, a proposta, se aprovada, pretende que sejam aplicadas provas em 180 cidades do Brasil, com os candidatos aprovados ocupando vagas em diversos órgãos federais, como ministérios e autarquias.

Segundo a Ministra da Gestão, Esther Dweck, a intenção é criar algo similar ao atual Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cuja nota é usada por centenas de faculdades e universidades de todo o país em substituição ao vestibular tradicional. Além de ser uma forma de democratização do acesso, construindo um serviço público mais diverso e representativo da sociedade brasileira, conforme publicação nas suas redes sociais.

Veja a publicação abaixo

Em vídeo também publicado pelas redes sociais, o secretário de Gestão de Pessoal do MGI, José Celso Cardoso Jr, explicou a proposta de criação do Concurso Nacional Unificado.

Confira o vídeo:

Vale ressaltar que o material divulgado pelo governo ainda não deixa claro se a ideia em estudos até aqui prevê restrições para esse exame unificado, como por exemplo, para carreiras policiais, jurídicas e as chamadas carreiras de Estado, como diplomacia e auditoria da Receita.

Por fim, o governo também não informou, até o momento, se trabalha com um prazo-limite para decidir sobre esse possível concurso unificado. O objetivo é ouvir os órgãos, com críticas e sugestões, e após as conclusões avançar com a proposta.

Governo autorizou mais de 9,5 mil vagas em concursos federais no primeiro semestre

O primeiro semestre do Governo de Luiz Inácio Lula da Silva foi marcado pela retomada dos concursos públicos federais. Quem aponta é o Ministério da Gestão, que até o final do mês de maio, mais de 9 mil vagas para concursos públicos da Administração Pública Federal já foram autorizados pelo governo federal, com o objetivo de compor a força de trabalho de órgãos e entidades.

Após a primeira autorização em caráter de urgência no mês de março, para o provimento de 30 vagas para o Ministério da Relações Exteriores, o governo federal deu sinal verde para a realização de mais outros quatro processos seletivos. Os certames para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Ministério do Meio Ambiente (MMA), Fundação dos Povos Indígenas (Funai) e Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI) foram autorizados pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI).

Do total de vagas abertas, 1.444 são para cargos efetivos. As outras 8.141 serão temporárias para atender à demanda do IBGE com as atividades do Censo Demográfico 2020. As vagas para o IBGE foram autorizadas em portaria conjunta assinada pelos ministérios da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos e do Planejamento e Orçamento (MPO).

A realização de concursos faz parte dos objetivos de profissionalização da administração, para qualificar e recompor a força de trabalho, fortalecer órgãos públicos e melhorar o atendimento à população.  

Mais concursos federais a vista!

Com uma série de concursos previstos para este ano e a possibilidade de novos certames para cargos federais, sabia que você pode sair na frente na sua preparação? Conheça os nossos cursos e vamos juntos buscar a sua nomeação!

00

Fale com a gente

Converse com a equipe de Vendas Ceisc pelo Whatsapp ou então tire suas dúvidas com o Atendimento Ceisc pelo e-mail para atendimento@ceisc.com.br