Concursos

CNU x INSS: quais as principais informações sobre esses concursos?

Blog do Ceisc apresenta informações sobre dois concursos que devem mobilizar os concurseiros do Brasil em 2024.

Última atualização em 20/02/2024
Compartilhar:

Dois certames aguardados para os próximos meses, estão em compasso de espera para publicação dos seus editais. Neste caso, falamos do concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Concurso Nacional Unificado (CNU), que já tem mobilizado milhares de concurseiros que estão em busca de uma oportunidade nos certames federais previstos. Nisso, o Blog do Ceisc apresenta neste post algumas peculiaridades desses concursos que devem agitar os candidatos pelo Brasil afora em 2024.

Concurso Nacional Unificado (CNU)

Intitulado como ‘Enem dos Concursos’, o Concurso Nacional Unificado (CNU), é uma proposta inédita apresentada pelo Governo Federal no final do primeiro semestre desse ano. A ideia do CNU consiste em centralizar os concursos autorizados e que terão editais previstos.

Assim, como o Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, o objetivo é ter um único dia de provas, com aplicação simultânea em cerca de 180 municípios espalhados pelo país, cuja a previsão é para serem aplicadas até março de 2024.

A participação dos órgãos federais ao CNU foi voluntária. Ou seja, os órgãos e entidades públicas que receberam aval para preenchimento de vagas puderam escolher por participar ou não da seleção unificada.

Órgãos que aderiram ao CNU

Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica): 40 vagas;

Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários): 30 vagas;

ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar): 35 vagas;

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística): 895 vagas;

Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas): 502 vagas;

Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária): 742 vagas;

Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária): 520 vagas;

MTE (Ministério do Trabalho e Emprego): 900 vagas;

Ministério da Saúde: 220 vagas;

AGU (Advocacia Geral da União): 400 vagas;

Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar): 40 vagas;

MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços): 110 vagas;

MCTI em partes (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação): 296 vagas;

MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública): 130 vagas;

MinC (Ministério da Cultura): 50 vagas;

MEC (Ministério da Educação): 70 vagas para ATPS;

MDHC (Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania): 40 vagas;

MPI (Ministério dos Povos Indígenas): 30 vagas;

MPO (Ministério do Planejamento e Orçamento): 60 vagas;

MGI (Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos) e as carreiras transversais: 1.480 vagas.

CNU analisa propostas de bancas

No último dia 26 de outubro, encerrou o prazo limite para o envio de propostas para banca organizadora do certame que deve ser um dos mais aguardados para 2024.

Nisso, cinco bancas de renome nacional apresentaram as suas propostas para gerir os trabalhos do concurso inédito no Brasil. São elas:

  • Fundação Getúlio Vargas (FGV)
  • Cebraspe
  • Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades)
  • Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC)
  • Fundação Cesgranrio

De acordo com o cronograma de atividades previsto para o certame, o anuncio da banca que será escolhida para comandar os trabalhos, deverá ser divulgado até o dia 22 de novembro, com a expectativa de que o edital seja publicado até o dia 20 de dezembro.

Regulamento publicado no início de outubro

Em edição extra do Diário Oficial da União, o Governo Federal publicou o regulamento que rege a primeira edição do Concurso Nacional Unificado.

A primeira etapa do Concurso será realizada por meio de uma prova objetiva ou objetiva e dissertativa, dependendo do bloco temático e a segunda etapa será uma prova de títulos.

Por meio do regulamento também é possível conhecer as principais datas para próximas etapas da organização o Concurso Nacional Unificado.

Confira o cronograma

Contratação da banca organizadora: até 22 de novembro de 2023

Instituição da comissão do concurso: até 30 de outubro de 2023

Edital: 20 de dezembro de 2023

Provas: até março de 2024

Resultado final: até maio de 2024

Cursos de formação (se necessário) até julho de 2024

Posse dos novos servidores: agosto de 2024

Confira o regulamento completo clicando aqui

Concurso INSS 2024

Outro concurso federal que está permanentemente do radar do Governo é o do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Previsto para o próximo ano, a realização do concurso INSS 2024, já conta com diversos pedidos aos ministérios da Previdência Social e da Gestão e Inovação (MGI) para sua realização no próximo ano.

O pedido de concurso, tem como prioridade a carreira de nível superior, e está de acordo aos trabalhos do MGI, que vem autorizando seleções federais, principalmente, para cargos superiores. A não adesão da autarquia ao Concurso Nacional Unificado, foi opção do INSS, que entende que assim contará com os melhores candidatos a suas vagas ofertadas.

Para o órgão, a seleção é necessária, considerando que o INSS perdeu mais de 50% dos servidores nos últimos dez anos. Atualmente efetivo é de aproximadamente 19,3 mil profissionais.

Vale ressaltar que o concurso INSS é um dos mais concorridos da esfera federal, principalmente no que se refere à carreira de nível médio, com o cargo de técnico do seguro social. Por ter unidades em todo o território nacional, o concurso INSS geralmente oferece vagas para todos os estados. E os interessados em concorrer à carreira de técnico podem se candidatar às vagas destinada a sua região de interesse.

Atualmente, o INSS está passa por uma reestruturação interna que inclui um novo dimensionamento do quadro de pessoal. De acordo com informações da própria autarquia, quando esse processo for concluído, um novo edital será solicitado ao Governo Federal, o que deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2024.

INSS solicitou autorização para 1,6 mil vagas de nível superior

Um novo concurso para nível superior está no radar do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Após a nomeação de mil aprovados no concurso para técnico do seguro social, o órgão quer nomear mais 250 candidatos que integram o cadastro reserva do certame de 2022.

Mas a novidade para os concurseiros ficou por conta do pedido encaminhado aos ministérios da Previdência Social e da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos para aumentar a lista de nomeados. Além disso, o INSS também pediu que um novo edital seja aberto, desta vez para seleção de analistas, de nível superior. A expectativa é que 1.600 vagas sejam criadas.

Quem confirma as informações é o presidente interino do INSS, Glauco Fonseca Wamburg, em entrevista ao Jornal Extra, no último dia 28 de junho, afirmando que o contrato com a organizadora do concurso prevê a possibilidade de mais candidatos serem convocados, mas o chamamento depende de autorização do Ministério da Gestão e da Inovação. Além disso, o Instituto também encaminhou uma nota técnica à pasta para que todo o cadastro de reserva seja nomeado.

Além disso, o presidente do Instituto também afirmou que uma segunda nota técnica foi enviada aos ministérios da Previdência Social e da Gestão e da Inovação pedindo que um concurso de nível superior seja aberto no órgão, com 1.600 vagas para analistas. Wamburg argumenta que o INSS perdeu mais de 50% dos servidores nos últimos dez anos. O efetivo do órgão é, hoje, de 19.300 profissionais, já incluindo os quase mil recém-empossados.

Mil novos servidores foram nomeados em junho

Publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (15), a portaria com a nomeação dos mil novos servidores que foram aprovados no Concurso INSS 2022. A partir dessa publicação, os novos servidores terão o prazo de até 30 dias para se apresentar para a posse na gerências executivas do INSS escolhida no ato da inscrição no concurso.

Concurso INSS 2022 teve resultado homologado

Com provas realizadas no mês de dezembro, o Concurso INSS 2022 ofertou 1.000 vagas imediatas e 2.273 oportunidades para formação de cadastro reserva. Vale lembrar que o resultado final já foi homologado e os 1.000 aprovados iniciais já foram convocados. O certame tem validade de um ano, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. A administração pública, neste período, poderá convocar os candidatos classificados no cadastro de reserva.

Para ministro da Previdência, mais de 3 mil aprovados devem ser chamados até o fim do ano

Segundo Lupi, a meta do ministério é para que mais de 3 mil pessoas sejam chamadas ao longo de 2023. Para que isso ocorra, depende da aprovação do Governo Lula, em um pedido a ser feito pelo ministro. Após a conclusão do curso de formação para os mil candidatos aprovados nas vagas imediatas, que aconteceu no mês de abril, mais 250 novas convocações devem acontecer. O quantitativo corresponde aos 25% permitidos por lei. Após essa etapa, os demais aprovados só serão chamados, caso o Governo Federal aceite o pedido de Lupi.

Meta de ministério é zerar a fila de pedidos no INSS

Em seu discurso de posse em 3 de janeiro, o Ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, prometeu que pretende zerar a fila de pedidos por benefícios previdenciários que aguardam avaliação no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A autarquia que é será subordinada a esse ministério, atualmente conta com uma longa espera por parte dos brasileiros.

A postura do novo ministro favorece a realização de novos concursos para o INSS. Vale ressaltar que, nos últimos anos, a autarquia sofreu diversos prejuízos como a diminuição do quadro de técnicos do seguro social, o fechamento de agências físicas, a precariedade do serviço de teleatendimento, a migração do atendimento presencial para canais remotos, as limitações técnicas do canal digital, entre outros fatores.

O relatório realizado ainda na época de transição de governo apontou que as medidas adotadas pela União, a partir de 2016, colocam a nova gestão federal diante do desafio de reconstruir a Previdência Social, pois a política adotada nos últimos cinco anos ameaça as conquistas do setor. O ministro Carlos Lupi deve solicitar ao Ministério da Fazenda a autorização para convocar mais 25% dos aprovados no concurso que está em andamento em relação ao número total de vagas, o INSS poderia encaminhar à pasta, ainda neste ano, um pedido para realizar um novo concurso público para técnicos, que apresenta o maior déficit de servidores. Para esse cargo, o INSS concede remuneração de R$5.905,79 e a carga de trabalho é de 40 horas semanais.

INSS tem pedido para novo certame com 7,5 mil vagas

Encaminhado no último dia 31 de maio, um novo pedido de certame para o órgão foi solicitado junto ao Governo Federal. Segundo à nota técnica, o futuro certame viria com o quantitativo de 7.655 vagas, contemplando os cargos de analista e técnico do seguro social.

A nova solicitação de concurso INSS faz parte de uma série de ações em conjunto com o Governo Federal que tem em seu plano de gestão reduzir o atual déficit de servidores e, consequentemente, impactam nas atividades aos contribuintes. Vale lembrar que, para o certame seja realizado é necessária a autorização do Ministério de Gestão e Inovação em Serviços Públicos.

Confira a nota técnica do INSS:

Novo concurso deve acontecer no próximo ano

Com a convocação dos aprovados excedentes do certame de 2022, a expectativa é que um novo concurso para o INSS aconteça apenas em 2024, que de acordo com o a Fenasps a realização de uma nova seleção é fundamental para que haja o fortalecimento da carreira. Além disso, a realização de novos concursos também está na pauta do Governo Federal que tem como meta zerar a fila de espera por exames e benefícios oriundos do INSS até 2026.

Foco na sua nomeação!

Com uma série de concursos previstos para este ano que ainda está no começo, você pode sair na frente na sua preparação. Conheça os nossos cursos e vamos juntos buscar a sua nomeação!

00

Fale com a gente

Converse com a equipe de Vendas Ceisc pelo Whatsapp ou então tire suas dúvidas com o Atendimento Ceisc pelo e-mail para atendimento@ceisc.com.br